Divã Veterinário
Diversos

Bem-estar e enriquecimento ambiental

Mayra Catharino613 views

De uns tempos para cá, os animais domésticos ganharam nossos lares e nossos corações. Na época da minha avó, lugar de cachorro era no quintal, no terreno… Enfim, qualquer coisa menos dentro de casa. Não era assim?!
Essas criaturas peludas nos mostraram, ao longo das gerações, seu amor incondicional e sua fiel amizade, estando conosco nos mais diversos momentos de nossa vida. Naturalmente, eles foram parar dentro da nossa casa, representando importante papel em nossa família.enriquecimento-ambiental

Hoje em dia, muitos animais possuem um espaço menor quando comparado aos animais de algumas décadas atrás.  Mas será que a perda de espaço é algo significante? Será que o ganho em companhia representa algo importante? O ambiente que você proporciona ao seu gato ou seu cachorro é adequado? Você já se perguntou isso?
Só nos questionamos dessa forma, pois possuímos um forte vínculo afetivo com esses seres. Não que nossos avós, bisavós e todas as gerações antigas quisessem mal seus animais de estimação. Longe disso! Mas as funções que cães e gatos desempenhavam e a grande distância entre tutor e animal, não possibilitava o surgimento dessa preocupação.

Pensar na saúde e no emocional é algo que, felizmente, está se tornando comum. E uma palavra que sintetiza bem toda essa preocupação com o psicosocioambiental (psicológico + social + ambiental) é o bem-estar.
O bem-estar consiste em proporcionar qualidade de vida para o pet e isso inclui: alimentação, exercícios (físico e mental), sociabilização (com humanos e outros animais), ambiente estimulantes, horas de sonos de qualidade e mais uma infinidade de coisas.

ATENÇÃO: Qualidade de vida e bem-estar estão diretamente relacionados as necessidades de cada espécie. Ou seja, precisamos conhecer o que cada animal precisa e isso está intimamente ligado a comportamentos naturais. Temos que tratar o cachorro como um cachorro e o gato como um gato! E devemos tomar MUITO cuidado para não projetar as nossas necessidades nos animais de estimação (humanização).

enriquecimento-ambiental-2-2

E não se pode falar de bem-estar, sem falar de enriquecimento ambiental.
Enriquecimento ambiental é toda atitude e investimento, no local onde o animal reside, para atender suas necessidades. É tornar o ambiente mais estimulador! Lugares iguais, sem novidades para os pets, tornam o animal depressivo ou ansioso.

Sabe aquele animal quietinho, que mal brinca e só algumas vezes pede carinho? A maioria desses animais são depressivos. E também há o outro extremo, bichos que são super reativos a qualquer coisa, ansiosos por qualquer novidade. Ambos são animais com ambientes pobres de estímulos.

enriquecimento-ambiental-3

Claro que é uma descrição muito simplista a que fiz. Há uma lista enorme de distúrbios de comportamento e doenças, tanto em gatos, quanto em cães, relacionadas ao estresse. É um assunto que merece a nossa atenção e pretendo “esmiuçar” aqui no blog. – Esperem as próximas matérias!

Mas vou falar, de maneira beeeem geral, alguns pontos que podemos prestar atenção, e mudar, em relação ao ambiente em que nosso animal vive:

  • Local: A maioria das pessoas pensa em tamanho na hora que falamos de lugares ideais para um bicho de estimação. Mas de nada adianta um quintal gigante sem novidades. Temos que prestar mais atenção na qualidade do ambiente, proporcionando estímulos, do que na quantidade. Um cão que vive em um apartamento ou casa pequena, mas que passeia diariamente, tem brinquedos e brincadeiras novas, socializa com outros animais é muito mais feliz, tem uma qualidade de vida muito maior, quando comparado a um cão que vive em um quintal gigante sem passeios periódicos, sem brincadeiras ou socialização. E a mesma lógica é válida para gatos.
  • Passeio: O passeio será inútil, se não atendermos as necessidades da espécie. No caso dos cães, que são os pets que mais passeiam, é gastar energia e cheirar! Exercícios físicos (caminhas ou corridas) são importantes para manter uma mente saudável. E o olfato é o sentido mais aguçado do animal e o que eles adoram fazer!

SAN FRANCISCO, CA - OCTOBER 19: Professional dog walker Ky Faubion holds the leashes of five dogs at Crissy Field on October 19, 2011 in San Francisco, California. San Francisco supervisor Scott Wiener introduced legislation that would require professional dog walkers to obtain a permit that would restrict them from walking more than seven dogs at once and would also need to go through a twenty hour training course or forty hour internship with another licensed dog walker. Additionaly, the San Francisco Animal Care and Control Department would inspect all vehicles used to transport the dogs. (Photo by Justin Sullivan/Getty Images)

  • Socialização: Quanto do seu tempo você realmente disponibiliza para o seu pet? Quantas horas ou minutos são só dele? Sem dividir com a TV, o celular ou outra atividade? E o quanto você se esforça para que ele brinque e socialize com outros animais? Socializar, brincando com os humanos e com outros animais é muito importante, principalmente quando falamos de cães, que são animais de matilha. Dê uma atenção especial para isso!
  • Brincadeiras e brinquedos: As brincadeiras são um ótimo meio de gastar energia, pois são consideradas exercícios mentais. Você pode optar por caça ao petisco (escondendo os petiscos pela casa e fazendo o pet procurar), brincar de bolinha, comandos e mais uma infinidade de coisas, basta usar a imaginação.
  • Refeições: Pois é, a hora de comer também pode virar um enriquecimento ambiental. Na Natureza, os animais não tem os alimentos servidos prontinhos, no potinho. Eles precisam se virar, procurar, caçar… Principalmente quando falamos de felinos. Então, dificultar um pouco a obtenção de alimentos produz efeitos positivos nos animais. No mercado, já existem diversas opções para atender as muitas espécies de animais domésticos, basta procurar. Há também a possibilidade de criar você mesmo! – Aguardem futuros projetos 😉

enriquecimento-ambiental-4

Sei que isso foi um MEGA resumão do assunto, mas precisávamos de uma introduçãozinha para abordarmos as miudezas desse Universo chamado bem-estar animal e enriquecimento ambiental.
Espero ter despertado o interesse de vocês e, principalmente, mostrado a importância de se preocupar e investir nisso.

Um SUPER beijo e até a próxima!


Literatura utilizada:

  1. HENZEL, M. S. O enriquecimento ambiental no bem-estar de cães e gatos. Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014, 53p. Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/104884>. Acesso em: 13 set.2016.
  2. OLIVEIRA, A. S. Uso do espaço por gatos confinados: O papel modulatório do enriquecimento ambiental. Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, 2012, 79p. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59134/tde-21052013-144138/en.php>. Acesso em: 13 set.2016.

Redes sociais do blog: Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Youtube.

Direitos Autorais das imagens | Copyright – clique aqui.

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

Gostou? Então comenta!