Divã Veterinário
Caninas

Mania de Raça: Bichon Frisé

Mayra Catharino360 views

Mania de Raça veio atender mais um pedido e dessa vez do meu querido amigo Ivan! Continuamos com a vibe francesa, mas hoje é dia de falar do Bichon Frisé. – Eu sei o que você está pensando e não, não é um Poodle! É uma outra raça. Se joga na leitura para você conhecer um pouco mais dessa fo-fu-ra!

Bichon-Frise-Dog-3

Os primeiros traços da raça datam de 1.400 a.C., na região do antigo Egito e da Fenícia. Acredita-se que foram o fenícios os responsáveis pela disseminação pelo mundo afora, levando alguns animais para a Índia, África e Europa. Porém foram os Belgas e Franceses que tomaram a liderança no melhoramento do Bichon Frisé – tanto é que a origem ficou sendo considerada a França.

montagem

Maaas o país que fez esse pequeno virar febre, foi mesmo os Estados Unidos da América! Para variar, o pessoal ligado à elite e à moda se apaixonou com esse cachorro e – você sabe! – esses caras são a inspiração para um tanto de gente. Então era de se esperar que logo haveriam muitas pessoas loucas para ter uma bolinha branca dessas para chamar de sua. Em 1973 a raça foi oficialmente reconhecida.

Os fenícios podem ter espalhado, os franceses e bélgicos melhorado e os americanos tornado esse cão quase uma celebridade, mas o que fez esse pet sobreviver tanto tempo na História foram suas inúmeras qualidades! Começando pelo encantadora pelagem branca sendo fina, sedosa e levemente cacheada, o que praticamente te obriga a ficar dando carinho. – E também obriga uma escovação a cada 2 dias (aproximadamente).

bichon_frise_puppy_sleeping_on_funny_way_wallpaper

Todavia esse pequeno não é só um focinho bonito, é também possuidor de uma inteligência absurda, tornando-o uma companhia divertidíssima. Esse danadinho é tão esperto que já foi utilizado como cão de circo.

Não basta ser lindo e inteligente, tem que ser carinhoso e dócil. – Eis aqui que te apresento o príncipe/princesa da sua vida. E você achando que era um cara bonitão ou uma bonitona que ia te encher de beijos. Pelo menos é lindo e vai te encher de lambidas quando você ficar triste. Serve?!

jjmeimei-2008-1

É um amigo muito brincalhão e ativo, apesar de não exigir uma atividade física alta. Pode parecer confuso, mas tentando traduzir, esse cachorrinho irá brincar muito, porém não necessita de passeios muito longos – Mas todo cão precisa de um passeio, ajustado (é claro) dentro das suas necessidades diárias de exercício.

Sua doçura é evidente, apesar de latir com certa frequência. Obviamente não é nem um pouco indicado para cão de guarda, sendo sua função mesmo de companhia. Sua criação é compatível com outros animais, cães e com crianças de qualquer idade. – Lembrando que isso é somente uma tendência, que o ambiente e a criação irão ser fatores decisivos para que o cão demostre seu jeito amoroso.

doggy-wedding

Infelizmente não estamos em um conto de fadas e devemos nos preocupar com as propensões a desenvolver certas doenças. As principais que acompanham o Bichon Frisé são a luxação de patela e a catarata. Geralmente são doenças que vão se manifestar em cães adultos, por isso é extremamente importante consultas periódicas ao médico veterinário. – Outra boa atitude é escolher canis profissionais e com uma infraestrutura decente caso você opte por comprar um cachorro.

26

Durante aproximadamente 14 anos esse cão será uma companhia amorosa e divertida. Uma raça perfeita para quem tem espaço limitado ou que necessita de um amigo bastante sociável.

Eaí? Se apaixonou pelo Bichon Frisé? COMENTA para que eu saiba a sua opinião sobre a raça e sobre o post, COMPARTILHA para ajudar na divulgação e SIGA o Divã Veterinário (Facebook | Instagram | Twitter | Youtube).

Bichon-Frise

Um beijo especial para meu amigo Ivan, que independentemente da distância sempre está presente e sempre está me apoiando, e para seu Bichon Frisé, o Toby!

tobyB

Um HIPER MEGA beijo e até a próxima!


Direitos autorais das fotos (clique aqui)

Padrão Oficial da Raça – Federação Internacional de Cinofilia (clique aqui)

OBS: A origem e os temperamentos das raças não possuem um estudo, uma ciência própria, por isso você pode achar histórias divergentes. A Cinofilia é uma ciência que foca mais nas características físicas dos animais, não estudando a fundo essas outras questões. Não sou nenhuma especialista em raça, faço pesquisas básicas na internet e me baseio em revistas que vivem disso (e que estão no mercado faz algum tempo).

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

Gostou? Então comenta!