Divã Veterinário
Felinas

Mania de Raça: Sphynx

Mayra Catharino1 comment832 views

Confesso que ando em débito com os gateiros de plantão, pois até agora poucas publicações foram direcionadas a este público. O número reduzido não é pela falta de amor pelos felinos e sim pela carência de informações. (Venho reparando isso desde que ingressei na faculdade… Há muito mais pesquisas, e consequentemente muito mais conhecimento, sobre os cães.)

Mas isso não será desculpa e hoje irei começar a pagar minha dívida com o primeiro post sobre gatos na série Mania de Raça.

Escolhi para estrear, nada mais, nada menos, que o Sphynx. A raça mais excêntrica e polêmica, ao meu ver! Algumas pessoas são apaixonadas por esse gato e sua beleza única, já outros não compartilham dessa opinião.

Sphynx 2

Segundo a The Internacional Cat Association (TICA), essa raça surgiu no Canadá, mais precisamente em Ontário, em 1966. Em uma ninhada de um gata preta e branca surgiu um filhote sem pelos e este ganhou o nome de Prune, que significa ameixa seca. (faz todo sentido visual, não?! Hahahahaha!)

Prune foi utilizado em vários cruzamentos com o intuito de surgir novos animais iguais a ele e isso foi um pouco complicado, pois a ausência de pelos trata-se de um gene recessivo. Inicialmente tais gatos eram chamados de Canadian Hairless Cats (Gatos Calvos Canadenses), mas logo ganharam um novo nome, Sphynx, derivado de Sphinx (Esfinge). Esse nome surgiu devido à alguma associação ao Egito – que até agora não consegui compreender, pois a Esfinge é uma estátua de leão. A única coisa que me remete ao Egito seria a deusa Bastet, mas deixa pra lá!

Sphynx 3

Um dos encantos dessa raça é sua pele enrugada que possui uma textura aveludada, parecida com camurça. Todas as cores e padrões são aceitos. Os cuidados devem ser mais frequentes quando comparados aos dos outros gatos, pois eles tendem a ficar com a pele oleosa mais rapidamente. Recomendo, para essa raça, um intervalo de uma semana a 15 dias entre os banhos. (O número de dias é somente uma sugestão que deve ser adaptada conforme o animal ou a circunstância)

Sphynx 4

Quando a temperatura cair, eles necessitam de um cuidado a mais, porém não darão tanto trabalho. São animais muito espertos, que irão logo procurar um local para se aquecer (cobertores, camas e até mesmo o Sol). Também há a possibilidade de se aninhar com seu dono, que com toda certeza é a opção mais amorosa e quente. É importante estar sempre atento para as variações de temperatura e disponibilizar algo para manter o gatinho aquecido

sphynx 6

A exposição prolongada ao sol deve ser evitada, pois como não possui uma pelagem densa, como os outros gatos, ele se torna mais susceptível aos raios solares. Caso o pet insista em tomar banhos de Sol constantes, mesmo com outras opções para se aquecer, é recomendável consultar um médico veterinário para verificar a necessidade de utilizar protetor solar – prevenindo assim possíveis queimaduras e problemas mais graves.

Outra característica que chama bastante atenção são suas enormes orelhas que irão exigir uma limpeza constante. Não podemos esquecer de seus olhos grandes e sua barriga proeminente, que com toda certeza, não passam despercebidos.

Sphynx

O Shpynx possui um comportamento amigável, sendo sua criação compatível com crianças e outros animais. Além disso, são companheiros e muito carinhosos, ao contrário do que muitas pessoas pensam sobre gatos. Eles sempre estarão em busca de interação e atenção, e por causa disso, podem desenvolver um comportamento um pouco ciumento. (Lembrando que isso só expressa uma tendência que será influenciada pela criação e pela individualidade de cada animal.)

Sphynx 7

Mas como o intuito é de levar informações, tanto boas quanto más, chegou aquela hora chata de falar das predisposições. As principais doenças que afetam esta raça são as cutâneas devido a sua pele mais sensível e exposta. Também possuem propensão a Hipertrofia do Músculo Cardíaco (HCM), além de poder apresentar complicações com quedas bruscas da temperatura, levando a uma hipotermia.

Sphynx 8

A inteligência e curiosidade desse pet irão garantir bons e divertidos momentos. E juntamente com sua afetuosidade, fazem desse gato uma ótima companhia.

Um ponto importante a se ressaltar é que a maioria das pessoas acham que esse pet é compatível com pessoas alérgicas, devido sua ausência de pelos. Porém, esse animal ainda possui um pelame bem discreto, quase imperceptível. Ou seja, ainda há a presença destes, mesmo que em pequena quantidade. Além disso, as alergias que as pessoas possuem são variadas e em alguns casos não são relacionadas aos pelos e sim a células liberadas na renovação da pele do animal. Para alguns indivíduos alérgicos pode funcionar, porém não para todos. Então é melhor fazer um teste e verificar isso antes de arrumar um bichano deste para sua casa.

Sphynx 9

Sinceramente me surpreendi ao estudar o Sphynx e com toda certeza, essa raça conquistou minha simpatia! E vocês? O que acham desse pet? Deixem seus comentários e sugestões!

Um abraço especial para meu amigos Tullio Velho e Caroline Szabó, que por serem fascinados com essa raça, inspiraram esse post!

Um super beijo e até a próxima!


Redes sociais do blog: Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Youtube.

Direitos Autorais das imagens | Copyright – clique aqui.

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

1 Comment

Gostou? Então comenta!