Divã Veterinário
DoençasPalestras e Eventos

Outubro Rosa!

Mayra Catharino475 views

O Outubro Rosa é uma campanha que nasceu na década de 90, nos EUA, e tem como intuito a conscientização da população acerca do câncer de mama. Felizmente, com o passar dos anos, a campanha tomou força e hoje o Outubro Rosa é um movimento mundial.

Apesar de ser uma campanha voltada para o câncer de mama humano, muitas entidades envolvidas com animais aproveitam esse mês para conscientizar a população do câncer de mama dos animais de estimação. – E o Divã Veterinário não poderia ficar de fora!

bigstock_black_cat_playing_with_pink_ri_4766252

Os tumores de mama são muito frequentes na rotina das clínicas e hospitais veterinários, representando cerca de 50% dos tumores atendidos. Os cães são a espécie mais afetada, porém outros pets, como por exemplo gatos, também podem desenvolver essa patologia.

Também conhecida como neoplasias mamárias, os tumores aparecem com maior frequência em fêmeas, entretanto machos também podem apresentar a enfermidade.

IMG_20150901_220641266B

O tratamento dependerá do tipo de tumor, da infiltração nos tecidos mais profundos e sua capacidade de provocar metástase (aparecimento de tumores em outros órgãos). Pode ir desde uma simples remoção cirúrgica dos nódulos ou das mamas, até quimioterapias anti-neoplásicas.

Sabe-se que esse tipo de neoplasia é hormônio-dependente. Isso quer dizer que em determinada fase do desenvolvimento do tumor, os hormônios acabam por auxiliar. Para ser mais específica, os hormônios mais ligados às neoplasias mamárias são o estrógeno, a progesterona e a prolactina. Por isso, NUNCA devemos utilizar anticoncepcionais em cadelas ou outros pets. A utilização desse tipo de droga já foi associada intimamente com o aparecimento de câncer de mama em cadelas. – Mas não vai dar a louca e parar de tomar seu próprio anticoncepcional, ok?! O ciclo estral da cadela e sua fisiologia são completamente diferentes da humana. Essa associação é válida SOMENTE para animais de estimação.

tumor-de-mama-em-cadela-2

Para evitar a reprodução dos animais, deve-se optar pela castração que é a retirada cirúrgica de alguns dos órgãos do sistema reprodutor. No caso das fêmeas é a retirada dos ovários, das tubas uterinas e do útero (ovariosalpingohisterectomia). Esse procedimento quando feito com profissionais e de maneira adequada não gera dor ao animal devido a anestesia e analgesia feita durante e após a cirurgia.

Além de evitar a reprodução, a castração quando realizada cedo contribui para a prevenção das neoplasias mamárias por retirar a produção de determinados hormônios. Se realizada antes do primeiro cio, a chance da cadela desenvolver um tumor mamário reduz para apenas 0,05%. Se realizada entre o primeiro e o segundo cio, esse risco aumenta para 8%. Entre o segundo e o terceiro, aumenta mais, ficando em 26%.

Gatas castradas antes de um ano possui um risco 7x menor de desenvolverem tumores.

A partir de 2 anos e meio de idade, não se observa influência da castração sobre prevenção das neoplasias mamárias em cadelas. E quando realizada juntamente com a retirada dos nódulos ou mamas não previne o aparecimento de metástase. Tudo isso porque após um tempo, o câncer vira autônomo e não depende mais dos hormônios.

outubrorosab

A prevenção do câncer de mama em animais baseia-se na castração precoce, nas consultas periódicas ao médico veterinário e na observação do tutor. Caso o animal apresente alteração no tamanho, na forma, na consistência ou na cor das mamas, deve-se levar o animal o mais rápido possível à um médico veterinário.

E por hoje é isso! Não esqueça de me ajudar a levar essas informações a outros tutores. Compartilhe com seus amigos e nas suas redes sociais.

 

Um SUPER beijo e até a próxima!


Literatura utilizada:

  1. REPETTI, C. S. F.; DALECK, C. R. Neoplasias Mamárias em Cadelas: Influência Hormonal e Efeitos da Ovario-Histerectomia como Terapia Adjuvante. Ciência Rural, v. 30, n.4, p. 731-735, 2000. – clique aqui.
  2. ESTRELA, L. A. ; SERAKIDES, R. ; CASSALI, G. D. Carcinogênese Hormonal e neoplasias hormônio-dependentes. Revista Ciência Rural, Santa Maria – Rio Grande do sul, v. 34, n.4, p. 625-634, 2003. – clique aqui.
  3. OLIVEIRA FILHO, J.C. ; KOMMERS, G. D. ; MASUDA, E.K. ; MARQUES, B.M.F.P.P. ; FIGHERA, R.A. ; IRIGOYEN, L.F. ; BARROS, C. S. L. . Estudo retrospectivo de 1.647 tumores mamários em cães. Pesquisa Veterinária Brasileira (Impresso), v. 30, p. 177-185, 2010. – clique aqui – clique aqui.

Redes Sociais do Divã Veterinário: Facebook | Instagram | Twitter | Youtube

Direitos Autorais das imagens | Copyright – clique aqui

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

Gostou? Então comenta!