Divã Veterinário
Dúvida dos Leitores

Dúvidas dos Leitores: Pelagem dupla, manutenção da temperatura e tosa

Mayra Catharino4 comments944 views

Em uma das publicações aqui do blog, surgiram inúmeras questões em torno de pelagem dupla, manutenção da temperatura e tosa. E como ainda sou estudante, há muito o que aprender e por isso sempre corro atrás de médicos veterinários formados, professores e artigos para responder as dúvidas que surgem. Porém no caso dessas dúvidas, descobri que havia uma série de opiniões opostas entre os profissionais, pois não há estudos relacionados à estas questões, e consequentemente não recebemos instruções quanto à isso em nossa formação.

Mas não se preocupem, eu não me deixei desanimar pelas conversa iniciais com os colegas de profissão, que ao invés de esclarecer os pontos abordados, criavam novos questionamentos. Quando me deparei com tal situação, reuni o maior número de perguntas e fui procurar quem entende do assunto. Como estamos falando de pelos e pele, o profissional mais indicado é um médico veterinário especialista na área de Dermatologia e foi exatamente quem eu fui procurar.odonto-segura-1024

Quem respondeu nossas dúvidas foi a Professora Sheila Mello Furtado Torres. Médica veterinária e mestra pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já seu doutorado foi pela University of Minnesota, aonde hoje atua como professora. Seu currículo também conta com uma formação pelo American College of Veterinary Dermatology. Com tamanho conhecimento e simpatia, é claro que ia ter uma carreia de sucesso, sendo atualmente membro de inúmeras entidades (Conselho Regional de Medicina Veterinária, American Veterinary Medical Association, The American Academy of Veterinary Dermatology, The American College of Veterinary Dermatology e International Society of Veterinary Dermatohistopathology).

Como dito anteriormente, não há estudos científicos dessa parte e as repostas foram baseadas puramente nos princípios da física, na teoria da medicina veterinária e na experiência que a Prof.ª Sheila acumulou durante esses anos. E é sempre importante lembrar que o conhecimento é algo dinâmico, muda constantemente. Talvez futuramente possa surgir algum artigo, algum estudo contradizendo as respostas, mas por enquanto essas são as que devemos tomar como mais acertadas.

dog laying head on a pile of books

Alguns animais possuem pelagem dupla e densa, essa conformação de pelos cria uma camada de ar? Somente esse tipo de pelagem consegue criar tal camada?

“Sim, este tipo de pelagem que tem um grande número de pelos secundários (os finos), permite que uma camada de ar permeie os pelos. Esta camada, ficando estática, resulta em um efeito de isolamento da temperatura do ar (reduz a variação da temperatura corporal). Mas a eficiência deste efeito é difícil de medir (somente indiretamente, observando como o cão responde à mudanças de temperaturas ambientas). Em teoria, estes cães se adaptam melhor a qualquer temperatura.”

Para animais com essas características, quais seriam as vantagens e desvantagens em relação aos diversos climas? O que aconteceria com um animal desses em climas quentes? A dupla pelagem e a camada de ar atrapalharão a dissipação do calor?

“Não atrapalhará, porque ela funciona de forma a não deixar variar muito a temperatura corporal (isola). Por isso, estes animais de pelo denso, conseguem viver em climas quentes. Mas eles vão também usar outros meios para dissipar o calor, como taquipneia por exemplo.”

Taquipneia: é o aumento do número de incursões respiratórias na unidade de tempo

husky-4

Podemos tosar animais assim? No geral, para todos os cães, há alguma restrição em relação à tosa?

“O problema de tosar estes animais é que pode demorar meses para o pelo crescer, além da possibilidade de crescer de forma irregular. A tosa frequente, principalmente em raças onde não é recomendada pode levar a alterações da qualidade do pelo e, em alguns casos, a alopecia pós-tosa (principalmente na região lombar).”

Alopecia: redução parcial ou total dos pelos em determinada região

Risco de alopecia pós-tosa, existe? Essa falha é devido à erros na hora da tosa, por exemplo quando machuca a pele do animal, ou é uma propensão? Se for uma propensão, é da raça ou do indivíduo?

“Sim, a tosa frequente pode levar a alopecia pós-tosa (resposta acima). Não se sabe a causa, mas não é devida a trauma durante a tosa. Na realidade, a indução de um processo inflamatório na pele pode levar ao crescimento mais rápido do pelo naquele local, talvez devido ao aumento da vascularização e, consequentemente, oxigenação e migração de células inflamatórias que liberam citocinas que podem ajudar o crescimento do pelo (isto é teoria pura!). Como você deve saber, os fatores que influenciam o crescimento do pelo são vários e isto é uma área de muito estudo.”

golden ret. bi-lat cot funk

Qual a altura de tosa indicada para auxiliar no conforto térmico do animal? Existe algum cuidado que devemos tomar?

“Não sei se existe uma altura ideal. Os problemas potenciais discutidos acima podem acontecer independente da altura da tosa, mas não existe um estudo confirmando isto.”

tosa2

E chegamos ao fim desse enorme questionamento. Espero que, com a ajuda da Prof.ª Sheila, eu tenha conseguido responder as questões dos leitores. Caso haja mais alguma dúvida, deixem nos comentários.

Uma coisa importante de lembrar é que, apesar do animal se adaptar melhor a climas quentes quando comparado à outros, não quer dizer que ele não sofra com as altas temperaturas. É de responsabilidade do dono oferecer um local confortável com uma temperatura amena e água fresca.

Não esqueçam de compartilhar e disseminar o conhecimento!

Um abraço especial para o Prof. Laércio dos Anjos Benjamin que discutiu carinhosamente o assunto comigo e fez a ótima indicação da professora, e claro para a Prof.ª Sheila que respondeu paciente e gentilmente meus e-mails.

Um super beijo e até a próxima!


Direitos autorais das fotos (clique aqui)

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

4 Comments

  1. Ótima matéria! Muitas pessoas acham que alopécia pós tosa é besteira e não existe.. Tenho um lulu da pomerânia e dando aguinha fresca e sombra ele se adapta muito bem, não tem problema algum no verão, e jamais precisa ser tosado!

  2. Adorei esse post! Tenho lido muito sobre Husky Siberiano, que tem essa dupla pelagem. Quando falo que pretendo ter um, vários amigos reclamam dizendo que ele nao é pra climas quentes. Esse post só reafirma o que já havia lido: forneca sombra e agua fresca pro dog que tá tudo certo! E nao tose Huskies!

    1. Olá, Kallyne!

      Essa camada de ar entre a pelagem ajuda, mas não é um ar condicionado portátil… Existe um limite que ela vai ajudar o cachorro.
      Há cidades MUITO quentes, mas aí todo cachorro, independente da raça vai sofrer.
      Dependendo de onde você more, talvez deva adicionar “ar condicionado” na sombra e água fresca 😉

Gostou? Então comenta!