Divã Veterinário
CuriosidadesPlantas

Plantas Tóxicas #02

Mayra Catharino676 views

Hoje daremos continuidade ao primeiro post sobre plantas tóxicas (caso não tenha visto, clique aqui). Tanto a primeira, quanto a publicação de hoje, foram baseadas no estudo realizado na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em 2012.

planta tóxica 1

A primeira planta de hoje é a Monstera deliciosa, mais conhecida como Costela de Adão. As substâncias tóxicas presentes nela são o látex e o oxalato de cálcio que podem causar estomatite (inflamação da cavidade oral), sialorréia (salivação excessiva), vômito e dermatite de contato (problemas de pele).

planta tóxica 2

A Sansevieria trifasciata, ou no popular Espada de São Jorge, também possui oxalato de cálcio, que nesse caso irá provocar dermatites, irritação na boca e obstrução da garganta e glote. Essa planta também é conhecida por Lança-de-São-Jorge e Espadinha.

planta tóxica 3

O Jatropha curcas L. possui muitos nomes populares, entre eles estão: Pinhão roxo, pinhão- de-purga, pinhão- paraguaio, pinhão- bravo, pinhão, pião, pião-roxo.  Nesse vegetal há uma substância chamada de toxalbumina (curcina) que provoca uma série de problemas como dor abdominal, vômitos, cólicas intensas, diarreia (às vezes sanguinolenta), hipotensão (vulgarmente pressão baixa), dispneia (dificuldade na respiração), arritmia e parada cardíaca. Pode evoluir para desidratação grave, choque, distúrbios hidroeletrolíticos, torpor, hiporreflexia (diminuição/enfraquecimento dos reflexos motores e sensoriais) e até mesmo coma. Também ocasiona insuficiência renal e irritações de pele e mucosas. (Acho que temos motivos suficientes para não ter essa planta em casa, hahahaha!)

planta tóxica 4

A Nephrolepis polypodium, ou Samambaia para os íntimos, também é tóxica por possuir oxalato de cálcio. As consequências da intoxicação por esse vegetal são: Eritema (vermelhidão) e edema (inchaço) de lábios, língua, palato (céu da boca) e faringe.  Sialorréia, disfagia (dificuldades na deglutição), asfixia, cólicas abdominais, vômitos e diarreia. O contato ocular provoca irritação intensa.

planta tóxica 5

A Vinca major possui alcalóides indólicos que quando administrados na forma de chás e infusões são alucinógenos, causando vocalização. Seu nome popular é Vinca ou Boa-noite.

planta tóxica 6

A Coração de Negro ou Pessegueiro Bravo (nome científico: Prunus sphaerocarpa) possui glicosídios cianogênicos que provocam vômitos, cólicas abdominais, diarreia e acidose metabólica.  Também podem provocar distúrbios neurológicos como sonolência, torpor, convulsões e coma. Além de uma série de outros sintomas.

planta tóxica 7

A última espécie de hoje é a Fleurya aestuans L., conhecida como urtiga, urtiga-brava, urtigão. Suas substâncias tóxicas são a histamina, acetilcolina, serotonina. O contato causa dor imediata, com inflamação, vermelhidão cutânea, vesículas e prurido (coceira).

planta tóxica 8

É importante evitar o contato do animais com essas plantas. Há uma série de atitudes que poderão ser tomadas como retirar do alcance, restringir o acesso ou até mesmo doar a plantinha. Isso dependerá do tipo de animal, do comportamento dele e da idade. No caso dos gatos é bom recordar que eles conseguem chegar a lugares altos. Já os filhotes em geral são brincalhões e tendem a mexer em tudo.

planta tóxica 9

Mas independente da solução que você adote, é essencial lembrar que a planta também é um ser vivo e merece ser tratada com o devido respeito e carinho.

planta tóxica 10

Assim que descobri novos artigos vou postando. Mais uma vez peço desculpa pela utilização de termos complicados, mas tento fazer o máximo para atender todos os tipos de público. Espero que vocês tenham gostado. Curtam, compartilhem, ajudem na divulgação do blog e consequentemente auxiliem a levar informações à novos donos de animais. Comentários e sugestões são sempre bem-vindos!

 

Um super beijo e até o próximo post!


Literatura utilizada:

  1. SANTOS, C.R.O. et al. Plantas ornamentais tóxicas para cães e gatos presentes no nordeste do Brasil. Medicina Veterinária, Recife, v.7, n.1, p.11-16, 2012. (download do artigo aqui)

Redes sociais do blog: Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Youtube.

Direitos Autorais das imagens | Copyright – clique aqui.

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

Gostou? Então comenta!