Divã Veterinário
Produtos

Review: Coleira Defender® Francodex

Mayra Catharino7 comments872 views

Quem vive em Viçosa, ou conhece bem a cidade, sabe que os carrapatos são um problema permanente no campus da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Basta um passeio e pronto! O cachorro volta todo infestado. – Acho que deveria virar um slogan: Visite a UFV e leve de brinde alguns carrapatos!

Acontece que o Hugo estava meio desanimado e passear na UFV melhora muito o estado psicológico/emocional dele. Há diversos cheiros novos, cachorros e pessoas para interagir. Além do campus ser estonteantemente bonito! – Não que isso faça alguma diferença para os cães, mas sim para quem os leva para passear.

IMG_20150516_143815795

Porém sempre aparecem os malditos carrapatos! Fomos passear um belo domingo e voltei com uma baita dor de cabeça. Isso foi um transtorno, pois, como a maioria de vocês sabem, o Hugo é um animal com intolerância alimentar. Ou seja, nada de remédios via oral. Para piorar a situação, ele havia tomado banho no dia anterior e apresentações pour on – aquelas que se coloca na pele do animal – requerem uma distância de aproximadamente 03 dias do banho. Tais produtos necessitam do óleo natural da pele para ter sua eficácia maximizada.

Como estava morrendo de medo do Hugo contrair erliquiose – uma doença que é endêmica aqui em Viçosa e é transmitida pelo carrapato – apelei para a retirada manual. Devido ao número baixo de ectoparasitas, pude recorrer a tal opção!– Por favor, se um cão estiver infestado gravemente por carrapatos, não façam isso! O carrapato ao ser retirado libera uma toxina e isso em grande número gera alguns problemas ao animal.

Afim de evitar novos inconvenientes, decidi comprar uma coleira antiparasitária. Infelizmente, ao chegar no petshop, não encontrei a que sempre usei nos meus cães. E quando isso acontece, você tem duas opções: Ou você testa algum produto novo ou corre a cidade atrás do que você confia. Como estava sem tempo, decidi arriscar.

coleira defender 1

A Coleira Antiparasitária Defender® Francodex da Virbac possui como base o diazinon, um organofosforado. Esse composto age no sistema nervoso alterando a neurotransmissão pela inibição da enzima acetilcolinesterase (AChE), que resulta em um acúmulo de acetilcolina levando o parasita à morte. Após um mês de teste, trago as minhas impressões:

Vantagens:

  • A coleira é colorida, possuindo apresentações rosa e azul. Eu sempre me incomodo com a coloração beje xexelenta. Se é algo para ficar sempre no animal, então que ao menos não seja feio. Nesse conceito a Defender® Francondex ganhou pontos!
  • Seu preço é acessível, pois algumas alternativas antiparasitárias são extremamente caras. Paguei R$36,90 em um petshop aqui da cidade, porém na internet vi preços muito mais baratos.
  • É possível utilizar em animais com até aproximadamente 60cm de pescoço.
  • Realmente funciona! Testei com vários passeios pela UFV e reparei que o Hugo não estava mais trazendo esses bichinhos indesejáveis. E até encontrei uma fêmea de carrapato morta no chão de casa.

coleira defender 2

Desvantagens:

  • Possui um cheiro muito forte. – Se não matar o ectoparasita, pelo menos espanta pelo cheiro, hahahaha! #zueraneverends
  • Não possui uma tira para segurar a coleira, somente a fivela para fixar. O produto indica cortar o excesso de coleira, mas se fomos analisar, estamos jogando fora o composto e consequentemente dinheiro. Algo que seria facilmente resolvido com uma tira simples.
  • Sua ação durou somente um mês. – Talvez tenha sido um desafio ambiental muito grande. Então já sabe, se você mora por aqui, não espere longevidade dessa coleira.

Agora chega de matraquear! Esses foram os pontos que consegui analisar com a breve vida desse produto. E vocês já usaram a Defender® Francondex? Deixe suas opiniões nos comentários. Sugestões de outros produtos são mega bem-vindas!

Um SUPER beijo e até a próxima!


Literatura utilizada:

  1. National Pesticide Information Center. Diazinon technical fact sheet – clique aqui
  2. Site do produto – clique aqui

Redes sociais do blog: Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Youtube.

Mayra Catharino
Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), apaixonada por fotos e bichos. Enxergou na internet a oportunidade de ajudar pessoas e pets, se encantando pela blogosfera, criando assim o Divã Veterinário. Para saber mais, clique aqui

7 Comments

  1. Oi Mayra! Obrigada pelas informações! Estava procurando algum post sobre a coleira Scalibor, não consegui achar, se tiver e vc puder me mandar o link, agradeço… O fato é que surgiu um caso de leishmaniose aqui em Porto Alegre, bem perto de onde moro, e de onde minha cadelinha passeia, por isso pensei em colocar essa coleira nela, que já está usando Bravecto. O problema é que moro num apto e ela dorme tapada comigo na cama 🙈 não sei se posso usar a coleira nessa situação, ou se posso usar só durante o passeio, colocando e tirando todo dia… Desde já agradeço a atenção!

    1. Coleiras devem estar sempre no pet. Creio que o maior problema é você se habituar com o cheiro.
      Nunca testei a Scalibor e nenhum produto para repelir mosquitos e flebótomos, pois minha cidade não tem problema com a doença, mas irei pesquisar.

      Desculpa não ajudar muito.
      Beijos.

  2. Nossa! Não sabe como fico feliz em conhecer seu blog, estou sem dormir de preocupação devido esses malditos carrapatos na minha filha.

    1. Olá, Mayane!

      É muito bom saber que estou ajudando ❤
      Se está com problemas com carrapatos, tem um post que dou 11 dicas de como combater… É bem bacana, listei muitas coisas que ajudam
      Outra dica é conversar com o médico veterinário da sua filhota sobre o Bravecto ou NexGard… São moléculas novas, dadas via oral. O composto fica no sangue do animal e quando a pulga ou carrapato picam o animal, acabam morrendo. Só conversa pois tem animais que estão demonstrando sensibilidade ao remédio (o que acontece com todos remédios), mas como a duração deles é longa (Bravecto 3 meses e o NexGard 1 mês) é difícil tratar animais sensíveis.
      Mas para muitos tem super funcionado.
      Depois me conta o que decidiu fazer.

      Beijos!

  3. Que legal, eu não conhecia esse produto, vou testar na minha cachorra, ela esta sempre com carrapatos, e aqui em Avaré quem traz esses bichinhos são os pardais( pelo menos foi o que o veterinário dela diz) estamos sempre tratando a doença do carrapato da Emily, desde que mudamos pra cá, talvez essa possa ser uma alternativa positiva pro bem estar ela!
    Muito obrigada pelas matérias sempre esclarecedoras!

    1. Oi Paulinha, minha amiga maravilhosa!

      Já te passei as recomendações pelo whats, mas não poderia deixar de responder aqui. Eu gostei da coleira, apesar dos pesares, mas se o local for muito infestado, prefiro optar pela Kiltix da Bayer. Em breve farei resenha dela aqui no blog! Também há um post dando algumas dicas preciosas na hora de se livrar dos carrapatos, não deixa de conferir!

      Um SUUUUUUPER beijo!

    2. PS: Tem relatos na literatura que aves podem carrear, mas é muito raro. Provavelmente trata-se de um manejo errado e que acaba por ser ineficaz na hora de combater esses ectoparasitas. Segue lá as dicas que acho que você vai conseguir se livrar de uma vez por toda desses monstrinhos!

Gostou? Então comenta!